04 May 15

Alimentaçao natural passo a passo

Artigos
Por Luciana Vieira

Chega uma hora em que a gente precisa parar, dar um basta e começar tudo de novo.

Foi o que aconteceu comigo há quase 5 anos, quando estava cheia de problemas de saúde e decidi mudar minha alimentação.

pare

Hoje vejo que isso foi definitivo para que minha qualidade de vida melhorasse e eu conseguisse me dedicar às coisas que gostava. Na época essa foi apenas uma atitude radical que tomei com impactos, a meu ver, mais a curto prazo. No meu caso, a mudança foi radical. Parei de comer qualquer tipo de produto animal. Nada de peixe, lácteos, ovos, nada. Depois comecei a pesquisar se o que eu estava fazendo estava correto, quais as potenciais deficiências nutricionais que eu teria etc. E foi aí que conheci o veganismo e a macrobiótica (que não é uma dieta vegana nem vegetariana, como falo nesse post). A partir daí comecei a reincorporar alguns alimentos na minha dieta e hoje procuro manter uma alimentação o mais variada possível, com alimentos orgânicos sempre que possível, quase 100% natural. É claro que saio da linha de vez em quando, como um chocolate, uma sobremesa num jantar especial, mas isso não acontece sempre e para dizer a verdade, não faz a menor diferença porque quando mantemos um corpo saudável com uma boa alimentação, ele se encarrega de digerir bem e eliminar aquilo que não deveria fazer parte da sua dieta.

Continue Lendo >>

Se você encontrou algum erro neste texto, por favor, mande sua sugestão de correção aqui.
22 Dec 13

Não tenha medo do Natal e do Ano Novo

Dicas
Por Luciana Vieira

mesa_natal

Para muitos, as comemorações do Natal e do Ano Novo são sinônimo de comer e beber demais, passar dos limites, ganhar peso e ver a decisão de comer de forma saudável ir por água abaixo. Também não é para menos. Muitos se reúnem justamente com essa intenção. Porém, para aqueles que constantemente se preocupam com o próprio peso (e até mesmo com a saúde, por que não?) essas datas são motivo de bastante ansiedade.

Só que na verdade, isso não precisa ser assim.

Continue Lendo >>

Se você encontrou algum erro neste texto, por favor, mande sua sugestão de correção aqui.
25 Sep 13

Valorizar coisas e pessoas faz bem à saúde!

Artigos
Por Luciana Vieira

Hoje eu pensei em falar sobre um dos sentimentos que nos ajudam a manter um pH saudável no organismo e de quebra ainda nos traz prazer e bem estar.

Eu gosto muito da expressão em inglês take for granted que, simplificando, significa valorizar pouco ou não dar qualquer valor para algo ou alguém. Para manter uma boa saúde precisamos aprender a valorizar aquilo que nos rodeia. Esse sentimento provoca importantes reações no cérebro e pode ser considerado (como já mencionei no artigo “Equilíbrio ácido-alcalino”) um alimento de grande potencial alcalinizante.

familia_na_grama

Quantas vezes por dia a gente pára por 1 minuto sequer para pensar naquilo pelo que estamos gratos? Quantas vezes nos damos conta de que há muitas razões para agradecer o que temos e as pessoas que estão a nossa volta? Quantas vezes você se pega reclamando de alguma coisa e esquece de reconhecer a maravilha de tantas coisas que estão por aí? E não precisamos ir muito a fundo ou ser muito criteriosos. Apenas preste atenção às coisas mais simples: o sorriso do seu filho quando acorda de manhã APESAR da noite mal dormida (sua e dele), ou mesmo seu simples abraço; a praia em que você passa o fim de semana APESAR do trânsito absurdo para chegar até lá; o trabalho que você tem APESAR de o chefe pensar tão diferente de você. Se isso ainda é difícil, pense nas pessoas que não têm nada do que você tem e muitas vezes são tão felizes! Um simples sol brilhando no céu pode fazer o seu dia! Sei disso porque quando vivia no Brasil não dava a menor importância para ele e agora aqui em Londres quando ele aparece não ficamos nunca em casa. Às vezes páro no meio da calçada, em um ponto em que não há sombra, fecho os olhos e respiro fundo, sentindo o calor do sol no meu corpo. Naquele dia não preciso de mais nada para me sentir feliz!

royal_botanic_garden_london

Comecei a pensar nesse assunto quando estudei o assunto mindfulness (que seria algo como viver o momento presente). Quando falei sobre gerenciamento do estresse mencionei o fato de que vivemos pensando no passado, no futuro, não vivemos o presente e que isso nos deixa exaustos. Quantas vezes você faz planos para, por exemplo, jantar em um restaurante legal e chega lá, engole a comida sem sentir o gosto (está provado que a gente está atento à primeira garfada, se distrai e depois só percebe a última porque está acabando) e durante o jantar ainda fica pensando em qual vai ser o próximo programa interessante que você vai fazer? Você, de fato, aproveitou o jantar ou só esteve lá de corpo presente porque sua mente, na verdade, estava em algum outro lugar? Vamos procurar estar mais presentes naquilo que estamos fazendo ou vivendo. Você pode estar certo de que não vai take for granted alguns momentos incríveis da sua vida porque você vai realmente estar lá para vivê-los. Não basta apenas comermos comida orgânica todo dia, cozinharmos vegetais e grãos integrais. Isso já é um grande passo, é claro, mas precisamos também nutrir nossas mentes com “alimentos” saudáveis.

campo_de_flores

Você tem o hábito de valorizar aquilo/aqueles que fazem parte da sua vida? Vamos fazer o exercício de enumerar 3 coisas maravilhosas que temos e que não valorizamos como deveríamos? É possível fazer isso por 3 dias? Por 30 dias? Vou fazer o mesmo… Que tal fazermos este exercício ao escovar os dentes pela manhã? Não requer tempo extra nem muita dedicação. Depois me conta como está sendo a experiência. Quero saber!

Cheers!

Se você encontrou algum erro neste texto, por favor, mande sua sugestão de correção aqui.
Up