14 Jan 14

Comece o ano com um suco verde desintoxicante!

Saúde express
Por Luciana Vieira

suco_verde_5

Quem é que não começa o ano sentindo que exagerou durante as festas? A sensação de estar inchado e encharcado é quase que inevitável e acontece também com os mais disciplinados. Nada melhor do que um suco verde logo de manhã para ajudar o organismo a limpar todos (ou o que for possível) os excessos do Natal e Ano Novo. Eu não ganhei peso neste fim de ano, mas voltei para casa mais lenta, mais mal humorada e menos tolerante (indícios de que algo precisa ser renovado por dentro). Durante as férias bebemos nossa cota do ano inteiro e comemos todas as guloseimas que normalmente nem vemos nos outros dias do ano.

Comece o ano com um suco verde desintoxicante!

suco verde beterraba

O link para a receita do suco está abaixo, mas acho importante falar sobre a diferença do suco verde (composto somente de verduras) e o suco de frutas.

Por que o “suco verde” é melhor que o suco de frutas?
Já mencionei isso em um post anterior (“Juicing” Virou Moda), mas acho importante voltar neste assunto porque vejo que muitos seguem o falso entendimento de que suco de frutas é saudável. É claro que entre um refrigerante e um suco de frutas não preciso nem dizer que a segunda opção é de longe a mais saudável, mas estudos mostram que quem bebe um copo ou mais de suco de fruta por dia tem 21% mais chance de desenvolver diabetes tipo 2 (é importante acrescentar que quem come a fruta inteira – e não em formato de suco – reduz em 7% o risco de desenvolver a doença).

A verdade sobre os sucos industrializados
Uma sugestão: diminua ao máximo o consumo de suco industrializado, já que estes tem pouco ou nenhum nutriente. Depois de extraído o suco de qualquer fruta ou verdura, os nutrientes se deterioram e você não aproveita mais nada. Isso quando ainda há algo de fruta neles. Profissionais do Instituto de Defesa do Consumidor avaliaram sucos, iogurtes, isotônicos e gelatinas e provaram que há opções com apenas 1% de fruta em sua composição. E todos os sucos que eu pude encontrar nesses dias que passei no Brasil exageram no açúcar ou no adoçante (edulcorante). O livro Prato Sujo, da Marcia Kedouk, faz referência ao seguinte comentário: “Para a indústria conseguir produzir um suco comercialmente aceito – ou seja, saboroso e barato -, é preciso colocar muita água, muito açúcar ou edulcorante e muitos aditivos químicos para aproximar o gosto do original e ainda prolongar a vida útil do produto nas prateleiras”.
Suco industrializado não entra na minha lista do supermercado. Para nós ele se encaixa na mesma categoria dos refrigerantes (a diferença para este é apenas o gás). Fique atento. Invista em um juicer (centrífuga). Vale a pena. Aqui usamos um modelo da Philips (RI1861) que também é vendido no Brasil. Há ótimas opções pelo que pude ver no site da Americanas em torno de R$ 100,00. Você pode ter certeza de que isso vai te economizar alguns medicamentos e idas futuras ao médico.

A receita
Esta é do Jason Vale, o papa do Juicing. Ele tem diversos livros sobre o assunto e inclusive criou um programa de desintoxicação para diversos gostos (você passa dias apenas tomando suco de verduras). Ainda não testei o programa de detox porque para ele funcionar você não pode ter nenhuma outra comida na sua casa para não atacar o armário ou a geladeira. Como tenho uma criança pequena em casa, não consigo me dar a esse “luxo”.

Lembre-se que se você está grávida ou amamentando, qualquer programa de desintoxicação pode ser perigoso para o bebê.

> Encontre aqui a receita mencionada acima
Se você encontrou algum erro neste texto, por favor, mande sua sugestão de correção aqui.
0 comentários
Escreva o seu comentário
* Não será divulgado

Up