12 Aug 14

Whole30 – a “dieta” do momento, desmistificada

Dieta
Por Luciana Vieira

lista_compras

Ultimamente tenho lido e pesquisado muito as dietas existentes por aí buscando o que há de bom e saudável nelas. Continuo afirmando o que sempre tenho dito: dietas não funcionam, elas não são sustentáveis e se seu objetivo principal é perder peso, você vai recuperá-lo quando finalizar a dieta ou alguns anos depois. A menos que aconteça uma reeducação alimentar e você realmente aprenda o que funciona e o que não funciona pra você, sua luta vai continuar e, se você quiser continuar comendo açúcar como sempre fez, além da questão do peso, outros problemas surgirão e se você for bem sortudo, você só terá que lidar com cansaço, desânimo, perda gradativa de memória e não com doenças mais graves.

Porém, alguns programas alimentares (que eu prefiro não chamar de dieta) parecem oferecer benefícios interessantes e ajudam a “resetar”o organismo, preparando a pessoa para a vida pós-programa, uma vez que são capazes de promover o bem estar, aumentar o nível de energia e resolver questões como dores sem explicação, problemas de pele, digestivos e até psicológicos.

Whole30 – a “dieta” do momento, desmistificada

mulher_chuta_junk

Como isso é possível? Há alguns programas bastante semelhantes que prometem esse “milagre” porque existe uma teoria interessante por trás deles. Não são programas criados exclusivamente com o objetivo de emagrecimento (como são as dietas Atkins e Dunkan, por exemplo), mas sim, a promoção da saúde, do equilíbrio e da reeducação alimentar.

Um desses programas, que parece estar bastante na moda, é o Whole30. Trata-se de uma “aventura” de 30 dias comendo apenas alimentos saudáveis, densos em proteína e fibra, que segundo os criadores não causam qualquer inflamação no organismo. Segundo eles, a exclusão temporária de determinados alimentos (alguns deles até considerados saudáveis) permite que seu corpo se recupere sozinho de tais inflamações, reestabeleça as funções normais do intestino, acabe com alergias eventuais e até problemas de fertilidade (já que equilibra o sistema hormonal).

refinados

De forma bem simples e resumida, o programa retira do seu prato itens como grãos (arroz, soja, trigo etc e derivados), leguminosas (feijão, grão de bico, lentilha…), lácteos (leite, queijos, iogurtes) e todo e qualquer tipo de açúcar (até mesmo o mel, considerado saudável no mundo Paleo, por exemplo). E incentiva o uso das proteínas animais (algumas mais recomendadas que outras), verduras, frutas e gorduras (animais, Ghee, óleo de coco e azeite de oliva extra virgem), além de nuts (castanhas, macadamia…) e sementes (com alguma moderação). Veja que Ghee/Manteiga Clarificada são permitidos, embora sejam produtos da manteiga.

Os criadores do programa garantem que estes 30 dias mudam a sua vida. “O programa muda a maneira de você pensar sobre a comida, muda o seu gosto pelos alimentos, muda seus hábitos e acaba com seus “cravings” (desejo incontrolável de comer algo que não pode).  Além disso, afirmam os autores que ele muda a relação emocional que você tem com a comida e com o seu corpo. Ele tem o potencial de mudar a maneira de você comer para o resto da sua vida”.

mudanca_habitos

Uma das sugestões (que na verdade soa como exigência) é que você não se pese ao longo dos 30 dias. Você deve tirar uma foto e pesar-se no primeiro e último dias. Outra recomendação é que você planeje a dieta em detalhes antes de começá-la. Assim você evita cair em tentação quando não tiver nada pronto em casa, não tiver algum ingrediente importante ou tiver um jantar de negócios, por exemplo.

almoco_negocios

Ainda não há tempo suficiente para afirmar se este programa funciona ou não, mas desde abril de 2009, quando foi criado, muitos são os depoimentos positivos e casos de sucesso.

Eu pessoalmente acredito que ele funcione para dar uma “limpada” no organismo e recuperar o intestino daqueles que “maltratam” o corpo com a típica dieta ocidental, onde o açúcar tem uma presença marcante e um efeito devastador. Recuperando o intestino, onde se encontra, segundo muitos pesquisadores, 80% do sistema imunológico, a pessoa consegue realmente restaurar a saúde e o equilíbrio. Principalmente porque sem açúcar (não só o branco, mascavo, mel, mas o arroz, o macarrão, farináceos em geral) o corpo trabalha com toda sua capacidade e realmente consegue se reparar sozinho. Sem disbiose intestinal (desequilíbrio da flora), a cândida, aquele fungo que causa tantos sintomas dificilmente detectados em exames médicos, pode ser totalmente eliminada, fazendo com que a pessoa recupere a energia que já não lembrava mais que tinha tido um dia.

Ahhh e esqueci de comentar!!! Álcool também está totalmente excluído do programa durante esses 30 dias. Como parei de beber já vai completar 5 meses, esse programa nem seria tão complicado pra mim (esse era o único “participante” da minha dieta que eu achava impossível de ser excluído). Teria apenas que aumentar o número de vezes que consumo proteína animal (que já vem aumentando ao longo dos meses de qualquer forma) e cortar ainda mais os carboidratos (aqui em casa mantivemos o costume brasileiro de comer arroz – ainda que integral – vários dias na semana). Como ultimamente tenho me sentido cansada, mesmo depois de voltar a dormir melhor, acho que vou testar este programa. Na semana que vem volto aqui pra contar se consegui implementá-lo.

Você já conhecia o Whole30? O que você acha? Acredita que ele possa funcionar pra você? Envie-me seu comentário. Estou curiosa pra saber sua opinião.

Fonte: http://whole30.com/

Foto: Shutterstock

Book: It Starts With Food by Dallas and Melissa Hartwig

Se você encontrou algum erro neste texto, por favor, mande sua sugestão de correção aqui.
5 comentários
  1. Fabiano Santos 13 Aug 2014 | 13:58

    Muito boa mesmo sua matéria, Luciana.

    Vou me preparar pra encarar essa dieta já que mês que vem volto a malhar. Não sei se vou conseguir seguir exatamente o que foi explicado, mas vou tentar seguir o mais próximo possível.

    Responder
    • Luciana Vieira 13 Aug 2014 | 20:42

      Oi Fabiano, obrigada pelo comentário e pelo feedback!
      Dá uma olhada com calma no programa completo diretamente no site do Whole30. Eles explicam o que você deve comer antes e depois de malhar e essas duas “refeições” não têm nada a ver com as 3 principais. São como um prêmio para quem malha! E se o seu objetivo é apenas melhorar a performance na academia e eventualmente perder um pouco de peso (quem é que não quer?), talvez nem precise ser tão radical. Uma dieta LCHF (baixa ingestão de carboidrato e alta de gordura) já atenderia seu objetivo. Grande abraço!

      Responder
  2. Renata Corrêa 13 Sep 2015 | 22:18

    Olá Luciana,

    tenho tido episódios recorrentes de Candida e tomo sempre medicação e já percebi que preciso mudar minha alimentação se realmente quero me livra dela para sempre, não sei se meu sistema imunológico é baixo, e ou porque consumo muito carboidrato e açúcar, mas esse mês especificamente tomei dois dias muito suco de uva concentrado natural, e em seguida veio a Candida com toda força.

    Você comenta sobre esse programa Whole30, mas existe ele já traduzido para o português? Não sei nada de inglês. E acho que é por aí que tenho que ir, mudança na alimentação, pois além da Candida, tenho notado muito esquecimento e falta de atenção.

    Por favor, me ajude. Os médicos agem sempre da mesma maneira, prescrevem um antifúngico e não querem se comprometerem a acharem realmente as causas desse incômodo que tem me atrapalhado a alguns anos.

    Atenciosamente

    Responder
    • Luciana Vieira 21 Sep 2015 | 18:29

      Oi Renata, tudo bem? Realmente o problema está na alimentação. E você está certa. O sistema imunológico precisa de uma “revigorada”. Para isso é necessário diminuir a quantidade de açúcar… Com isso o sistema imune se fortalece e os fungos não tem mais do que se alimentar. Não acredito que haja nada muito “profissional” sobre a dieta em português, mas tente pesquisar porque sei que algumas pessoas a praticam de tempos em tempos, então não deve ser difícil encontrar material. De qualquer forma há dietas também específicas para redução da cândida. Comece por diminuir o açúcar que você já sentirá uma grande melhora. Beijos

      Responder
  3. Rosemary 01 Apr 2016 | 00:31

    Luciana fiquei muito interessada nesta dieta e como tenho alguns problemas que podem ser melhorados com a dieta vou tentar iniciar amanhã. Gostaria de ajuda e orientação qto ao cardápio.

    Responder
Escreva o seu comentário
* Não será divulgado

Up