24 Jan 15

Produtos “light”: Não embarque nessa!

Dieta, Saúde express
Por Luciana Vieira

shutterstock_lacteos

É incrível como a gente ainda ouve por aí profissionais qualificados recomendarem produtos light (ou com baixa gordura) e produtos lácteos sem gordura. Felizmente cada vez é maior o número de pessoas que já acredita que este não é o caminho mais saudável. Não consuma mais produtos light, zero gordura, semi-desnatados etc.

Não sou a favor do uso desenfreado de produtos lácteos, especialmente leite de vaca, pasteurizado (o leite “cru” ainda tem vantagens que superam as desvantagens), porém se você os consome saiba que estudo recente aponta que o ácido palmítico, presente naturalmente nos lácteos integrais, oferece proteção contra a resistência a insulina e diabetes. Esses alimentos, em sua versões integrais, também ajudam a reduzir o risco de câncer, o sobrepeso e a doença cardíaca. Pesquisa anterior ainda fala novamente das manteigas (e não margarinas, que nem deveriam mais fazer parte do seu cardápio) e mostra que os níveis de açúcar no sangue permaneceram mais estáveis após os participantes comerem uma refeição rica em manteiga do que feita com azeite de oliva, óleo de canola ou óleo de linhaça (mais sobre óleos aqui).

Mais uma vez. Produtos light ou sem gordura não fazem o menor sentido. Nem se você estiver fazendo dieta para perder peso. A gordura é o que ajuda a mantê-lo sem fome por mais tempo. A gordura aporta sabor aos alimentos. A indústria, ao extrair a gordura de um produto, precisa colocar outra coisa em seu lugar, sendo normalmente açúcar, adoçantes e outros produtos artificiais.

Coco fruta

Aqui em casa nunca mais compramos nada light. Para a Olivia, quando dou algum produtos industrializado, é sempre integral. Como consumimos poucos produtos lácteos, uma opção saudável é o leite de coco. Aqui na Ingraterra também encontramos facilmente iogurtes de coco orgânico e outros derivados do coco de ótima qualidade, que usamos em substituição aos lácteos.

E você? Costuma consumir artigos light ou com baixa gordura?

Se você encontrou algum erro neste texto, por favor, mande sua sugestão de correção aqui.
17 Jul 14

5 antibióticos que não requerem prescrição médica

Saúde express
Por Luciana Vieira

pilha_de_medicamentos

No post “Vírus ou Bactéria?” dei dicas de como evitar o antibiótico quando seu uso não é necessário. E mesmo assim, embora seja ótimo poder acabar com infecções bacterianas rapidamente (o que até a penicilina ser produzida em larga escala era muito difícil), seu uso – ironicamente – debilita nosso sistema digestivo ao “matar” também as bactérias boas que habitam nosso intestino. Antibióticos enfraquecem consideravelmente nosso sistema imunológico, o que provoca outras infecções, não só bacterianas, no futuro.

É por isso que eu corro dos antibióticos. Já tomei muitos no passado e por experiência própria sei que os médicos prescrevem antibióticos desnecessariamente. Minha primeira experiência nessa área aconteceu há 10 anos quando me consultei com um infectologista. Eu vivia doente, com infecções de todos os gêneros. Ele me indicou um antibiótico que deveria ser usado como “profilático”, ou seja, de tempos em tempos tomava um para uma infecção que ainda não aconteceu (!?), apenas para evitá-la! Hoje questiono toda prescrição médica. Já deixei de dar antibiótico prescrito pra Olivia umas 5 vezes, de infeção no ouvido a urinária, sempre tratando de forma natural para aliviar sintomas e esperando que o próprio sistema fizesse a sua parte. Sempre funcionou e ela nunca precisou tomar um sequer.

Continue Lendo >>

Se você encontrou algum erro neste texto, por favor, mande sua sugestão de correção aqui.
06 Jul 14

Por que eu decidi parar de beber

Saúde express
Por Luciana Vieira

diga_nao

Se você acompanha o blog ou conhece um pouco da minha vida, sabe que o álcool fez parte de uma boa parte dela. De certa forma considero que tive com ele uma relação saudável, embora tenha passado do limite algumas vezes. Os exageros já faziam parte do passado, mas mesmo assim decidi parar de vez de beber.

Não sei se isso é definitivo e talvez nunca tenha essa resposta. Porém sei muito bem porque decidi parar. Aqui vou contar pra vocês o que me fez tomar essa decisão e como estou me sentindo depois de mais de 3 meses longe dos copos.

Continue Lendo >>

Se você encontrou algum erro neste texto, por favor, mande sua sugestão de correção aqui.
Up