Artigos
Alimentação e hábitos saudáveis como medicina

O grande equívoco sobre o colesterol

Ontem tive uma aula bastante esclarecedora sobre o sistema cardíaco e as doenças do coração de um modo geral. Hoje recebi um texto sobre o mesmo assunto e achei tão bem escrito e detalhado, que vou traduzi-lo, incluindo-o ao longo do meu texto (em itálico).

Para começar, achei interessantíssimo descobrir que a ciência cada vez mais chega a conclusões que a macrobiótica e várias outras terapias de nutrição natural já haviam chegado. Os médicos passaram a admitir que o grande responsável pelos problemas do coração não é simplesmente o alto colesterol.

O grande equívoco sobre o colesterol

coracao

O que vem/vinha sendo feito há anos é a prescrição de medicamento para baixar o colesterol e a recomendação de redução de gordura na dieta do paciente, mas pesquisas mais recentes mostram que essa não é a indicação correta para evitar doenças do coração.

Qual é o papel do colesterol nas doenças do coração?
Já está provado que o grande responsável pelas doenças do coração não é apenas o alto colesterol. Descobriu-se que o que na verdade causa essas doenças é a inflamação da parede das artérias. A dieta que normalmente era (e ainda é) recomendada para estes casos, não só causa mais inflamação no organismo, mas também é responsável por uma epidemia de obesidade e diabete no mundo.

estreitamento_arteria

Simplificando, o colesterol pode estar no nosso corpo, passeando livremente como acontece com qualquer pessoa saudável. Quando a dieta passa a ser de alta ingestão de açúcares e produtos industrializados, um processo inflamatório começa a acontecer ali. Essa inflamação nas artérias faz com que o colesterol se acumule em suas paredes, causando seu entupimento. Isso, a longo prazo, leva a pressão alta, trombose, derrames e ataques cardíacos.

“O dano e a inflamação das artérias é causado pela dieta baixa em gorduras recomendada pelos médicos por anos”.

O que é que causa toda essa inflamação no nosso corpo?
Já falei sobre o processo inflamatório no nosso organismo no artigo sobre o Equilíbrio Ácido e Alcalino. É uma teoria bastante simples. A inflamação acontece quando um corpo estranho invade nosso organismo. É o nosso sistema imune trabalhando para nos proteger. Se ingerimos alimentos que acidificam e/ou que nosso organismo não é capaz de reconhecer como alimento (como é o caso das toxinas), criamos um ambiente ácido, dando lugar a inflamações generalizadas. Se fazemos isso com frequência, desenvolvemos inflamação crônica no nosso organismo. A inflamação também pode ser causada pelo estresse, pelo exercício físico extenuante, por exemplo, mas sobre isso vou falar em outro artigo.

A ingestão excessiva de carboidratos simples e altamente processados (açúcar, farinha e todos os produtos derivados deles), o consumo de óleos vegetais que contém Omega-6 (óleo de milho e girassol), contidos em muitos dos alimentos que encontramos nas prateleiras dos supermercados seriam os “novos” e principais responsáveis pelas doenças cardíacas.

carrinho_supermercado

Para entender como esse processo inflamatório ocorre, imagine que você esfrega uma escova dura repetidamente sobre a pele macia até que ela fique muito vermelha e quase sangrando. Faça isso várias vezes ao dia, todos os dias, por cinco anos. Se você pudesse tolerar toda esta dolorosa escovação, você teria um sangramento, um inchaço da área infectada, que se tornaria pior a cada lesão repetida. Esta é uma boa maneira de visualizar o processo inflamatório que pode estar acontecendo em seu corpo agora. E o Dr. Dwight diz: Eu já vi o interior de milhares e milhares de artérias. Quando existe dano na artéria, parece que alguém pegou uma escova e esfregou repetidamente contra sua parede. Várias vezes por dia, todos os dias, os alimentos que comemos criam pequenas lesões, formando lesões maiores, fazendo com que o corpo responda de forma contínua e adequada com uma inflamação .

mulher_come_junk

Enquanto saboreamos um delicioso hamburguer, o nosso corpo responde de forma alarmante como se um invasor chegasse declarando guerra. Alimentos carregados de açúcares e carboidratos simples, ou processados ​​com omega-6 (para maior conservação) têm feito parte da dieta americana nos últimos 60 anos (e vem aumentando consideravelmente na dieta do brasileiro, na medida em que aumentamos nosso poder de compra). 

Ok. Açúcar e carboidrato simples (arroz branco, pão branco) entendendemos que faça mal. Mas o que o ômega-6 tem a ver com isso?
Acho que vale uma explicação rápida sobre os ômegas 3 e 6. Eles são ácidos graxos: ácidos produzidos pelo nosso organismo quando as gorduras são quebradas (metabolizadas) e que podem ser usados como fonte de energia. Há dois tipos de ácidos graxos que nosso organismo não consegue “fabricar por si só”, razão pela qual devemos incluí-los na nossa dieta. São eles o ácido linolênico (ômega-3) que está presente em grande quantidade nos peixes (principalmente o salmão) e óleos de peixe; e o ácido linoleico (ômega-6), presente nos óleos vegetais (soja, milho, girassol). Segundo acreditam muitos cientistas, para manutenção da saúde esse equilíbrio deve acontecer na razão de 3:1 (ômega 6 e 3 respectivamente), o desequilíbrio faria com que as membranas das células produzissem inflamação. Isso então seria a causa de tantos casos de obesidade, diabetes, problemas cardíacos, artrites e, inclusive, Alzheimer. Detalhe alarmante: A dieta moderna produz algo como 15:1 chegando a 30:1.

“Coma apenas o que sua avó reconheceria como alimento”
A única forma de conseguirmos diminuir a inflamação do nosso corpo é tentar ao máximo consumir alimentos no seu estado natural. Esses alimentos conseguem ser reconhecidos pelo nosso corpo (ainda que não sejam considerados uma unânimidade em termos de saúde, como é o caso das carnes e gorduras saturadas de uma forma geral). Quando comecei a estudar alimentação natural, vi no Facebook um post que dizia: “Coma apenas o que sua avó reconhece como alimento” e achei que fazia todo o sentido. Não pense apenas no seu peso. É importante manter o peso baixo, mas pense no que está acontecendo dentro do seu organismo agora mesmo. Se você acredita que tem boa saúde, comece já a prevenir problemas futuros. Cuide agora da saúde do seu coração.

O que você acha disso? O que você tem feito para cuidar da sua saúde?

 

Dr. Dwight Lundell foi Chefe de Cirurgia no Banner Heart Hospital, no Arizona. Recentemente ele deixou a cirurgia e o consultório para se concentrar no tratamento nutricional de doenças cardíacas. Ele criou a Healthy Human Foundation que promove a saúde humana com foco nas grandes corporações. Ele também é o autor de The Cure for Heart Disease and The Great Cholesterol Lie (A Cura para a Doenças Cardíacas e A Grande Mentira sobre o Colesterol ). O texto de onde tirei as informações em itálico que você encontra no meu artigo pode ser encontrado na íntegra, em inglês, no site My Science Academy.

0 comentários
Escreva o seu comentário
* Não será divulgado

Up