Artigos
Alimentação e hábitos saudáveis como medicina

Alimentação e Humor da Criança

Depois de 1 semana de férias, voltamos e a casa caiu. Minha filha de 2 anos que praticamente já dormia pesado das 8 da noite às 7 da manhã com raras acordadas na madrugada, começou a dar um show na hora de dormir. São pelo menos 2 horas para a pilha acabar, acorda de madrugada, passa horas sem conseguir voltar a dormir.

Uma série de coisas diferentes estão acontecendo: tive que tirá-la do berço porque ela tentou pular 3 vezes, os avós estão visitando, a escola começa amanhã… Claro que criança sente tudo isso, mas meu entendimento é de que ela está assim pela mudança da rotina que a viagem provocou (inclusive de fuso horário) e aquilo que ela comeu no hotel em que estávamos.

crianca_ataque_2

 Alimentação e Humor da Criança

A macrobiótica não analisa os alimentos pelas calorias que eles possuem, como faz a nutrição moderna. Ela considera sua energia (simplificando: quente, fria, contrativa, expansiva, p.ex.) e entende que essa energia é transferida para nosso corpo no momento em que comemos. Um sopa, por exemplo, além de nos aquecer e uma salada ajudar a refrescar nosso corpo, todos os alimentos desempenham um papel, seja a nível bioquímico (nutrientes, vitaminas, minerais…), físico (frio, calor, agilidade, inchaço…) ou emocional (relaxando, agitando, concentrando…).

Assim, é possível adotar uma estratégia dependendo daquilo que está acontecendo na nossa vida. Se estamos muito dispersos e temos que fazer uma prova importante, buscamos alimentos que nos ajudem a nos concentrar… se estamos muito introspectivos numa viagem com um grupo de amigos escolhemos aqueles que “expandem”, no frio comemos alimentos com energia quente e assim por diante.

menino_ataque

Muitas vezes você se sente cansado, sem energia, mesmo de manhã, logo depois de acordar de 8 horas (teoricamente) bem dormidas? Ou então acorda cansado mesmo, porque o desgaste é tão grande que nem dormir direito consegue, ou tem insônia, etc. Você já parou para pensar se esse marasmo tem a ver com a comida que você come?

Eu comecei a acreditar nisso depois de ter mudado minha alimentação e passar um bom tempo sem comer refinados, açúcar, produtos industrializados… minha energia mudou absurdamente. Depois de um tempo comecei a acordar revigorada depois de 7 horas de sono absolutamente bem dormidas. O que não necessariamente tem acontecido ultimamente, por outras razões.

Não tem segredo. Se não há nenhuma enfermidade subjacente (o que a alimentação natural também consegue tratar) ou algum fator externo (seu filho te acorda algumas vezes à noite) a fórmula deve ser a seguinte:

Alimentação correta + bom sono + boa eliminação + atividade física moderada = equilíbrio do corpo e da mente. E uma coisa leva a outra. Tudo se complementa.

A Olivia, que passou uma semana comendo macarrão refinado ao molho branco (porque não come carne vermelha, nem frango em restaurante) e peixe muito de vez em quando, começou a ficar irritada logo no terceiro dia. Na terceira noite deu um “piti” daqueles no meio da madrugada (ela nunca chora sem motivo) e reclamava de tudo… Claro que a diferença de fuso de 2 horas e a mudança radical na rotina ajudaram a complicar, mas até isso teria passado tranquilamente se ela estivesse comendo como sempre come.

E o que é uma dieta ideal (em termos de alimentação) para que a criança tenha boas noites de sono, passe o dia tranquila e feliz, sem resfriados ou problemas do tipo, e seu intestino funcione sem que seja necessário apelar para remédios, mesmo naturais?

menino_lindo_come_cenoura

A criança não tem tanta necessidade de sal (comparando com um adulto) e devemos dar-lhe alimentos mais doces (não estou falando de açúcar, mas de alimentos naturalmente doces), já que o “sabor doce”ajuda a relaxar. Abuse da abóbora, da cenoura, da beterraba, faça caldos, cremes, legumes cozidos com cuscus, quinoa etc. Tente manter seu filho longe dos industrializados. Quando isso não for possível, devemos ficar atentos à quantidade de sódio e açúcar presente nos alimentos. Eles estão camuflados no pão, no macarrão, no molho de tomate, na barrinha de cereais somente citando alguns exemplos. Cereais (arroz e macarrão, por ex.) devem ser integrais. Procure dar-lhe mais proteínas vegetais (feijão, grão de bico, lentilha sempre combinados com um cereal). Prepare sobremesas saudáveis utilizando frutas. Gelatinas feitas de agar-agar e não as compradas prontas, que contém muito açúcar e corantes artificiais, são uma boa opção.

E claro, mantenha sempre uma rotina bem definida, porque bebês e crianças não gostam do imprevisível. Elas devem ter horário para acordar, comer, dormir e brincar. O ritual do sono também ajuda (jantar, banho, historinha e cama). Num próximo post vou falar sobre a rotina, a TV e os tipos de brincadeira que agitam demais a criança e também atrapalham o sono.

E bons sonhos para você!

0 comentários
Escreva o seu comentário
* Não será divulgado

Up