15 Aug 16

Carne Orgânica é melhor? (Parte 2)

Dieta
Por Luciana Vieira

nipcic_carne_vermelha

Carnes orgânicas e convencionais, como já falei no artigo “Carne Orgânica é Melhor?” se diferenciam, dentre outras coisas, pela uso indevido de antibióticos, o que na carne não orgânica, é uma prática comum. Outra diferença é encontrada no perfil de gorduras boas.

Estudo recente (1) revelou que a quantidade de Omega-3 encontrada na carne orgânica é 47% maior do que a encontrada em carnes convencionais. Só para relembrar, Omega-3 é uma gordura poliinsaturada que nosso corpo não produz e deve fazer parte da nossa alimentação. Além de ser uma gordura essencial, ela é fundamental para redução de inflamação no organismo e, também, para a prevenção de doenças cardíacas e do declínio cognitivo (2).

De forma simples, cogita-se que a razão desta diferença está na alimentação desses animais. O gado que se alimenta de grama (aliás, sua alimentação natural) desenvolve um tipo de gordura mais saudável. Isso me parece até bastante intuitivo. Se para o ser humano é mais saudável comer comida de verdade, sem processamento, da forma como a encontramos na natureza, por que um bicho se manteria saudável comendo ração, por melhor que ela possa ser ser?

real_food_junk_food

A minha orientação é que os pacientes busquem informação sobre a origem da carne que estão comprando, pesquisem, troquem idéia, falem com o açougueiro. Aqui na Inglaterra é mais fácil encontrar açougues orgânicos, a carne não é tão mais cara que a convencional, mas isso só existe hoje porque no passado começaram o movimento de questionar, exigir, boicotar se necessário.

Você encontra carnes orgânicas onde você mora? É difícil buscar informação sobre a origem das carnes que você compra? Se conhece açougues que vendam carne orgânica, deixe registrado aqui!

Veja também: Carne Orgânica é melhor? (Parte 1)

(1) Composition differences between organic and conventional meat: a systematic literature review and meta-analysis. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26878675

(2) The health benefits of omega-3 polyunsaturated fatty acids: a review of the evidence. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17539883/

Se você encontrou algum erro neste texto, por favor, mande sua sugestão de correção aqui.
15 Jul 16

Carne Orgânica é melhor?

Dieta
Por Luciana Vieira

 

gado_criado_solto

Eu venho sempre falando nos meus posts mais recentes que é saudável comer carne e que devemos nos preocupar sim se ela é orgânica e se o animal é criado solto. Além de diferenças no perfil de “gorduras boas”, assunto sobre o qual vou escrever em detalhe em outro post, carnes convencionais e orgânicas também se diferenciam quanto ao uso de antibiótico. Nas orgânicas, ele é usado apenas quando o animal realmente fica doente, mas na convencional ele pode ser usado para que o animal cresça mais do que cresceria sem seu uso. Nunca ninguém soube o porquê deste “fenômeno”, só se sabia que essa estratégia funcionava. Hoje já se sabe que isso acontece devido ao impacto negativo que o uso de antibióticos têm na flora intestinal desses animais. Ao induzir um estado de desequilíbrio crônico na flora intestinal, os antibióticos aumentam a energia que esses animais retiram da mesma quantidade de comida (1). Não há estudos em humanos que confirmem isso até o momento, mas se especula que aquilo que engorda os animais (e antibiótico está nessa lista) também causa aumento de peso no homem (você já pensou nisso?).

Além disso, há uma grande chance, de que carnes orgânicas contenham menos bactérias resistentes a antibióticos do que as carnes convencionais (2).

 

 

Se você encontrou algum erro neste texto, por favor, mande sua sugestão de correção aqui.
28 Jun 16

Jejum Intermitente

Dieta
Por Luciana Vieira

Você deve ter passado a sua vida inteira ouvindo que o café da manhã era a refeição mais importante do dia e que para ser saudável, você deveria comer várias pequenas refeições ao longo do dia. Porém, esses conceitos mudaram ao longo dos anos e hoje existem pesquisas que confirmam os benefícios do jejum intermitente, que é o que você faz quando sai de casa de manhã sem comer, ou quando passa a manhã na cama no fim de semana e tem o almoço como sua primeira refeição do dia.

Tais pesquisas sugerem também que o jejum tem os mesmos efeitos benéficos da restrição calórica, o que aumenta drasticamente a expectativa de vida em animais. Além de tudo isso, o jejum intermitente pode ser usado como opção por aqueles que não conseguem reduzir a ingestão diárias de calorias e precisam perder peso. Outros beneficios do jejum intermitente seriam: aumentar o nível de produção do hormônio do crescimento (também conhecido como “fitness hormone), facilitar a perda de peso, reduzir a resistência à insulina, reduzir inflamação, melhorar a pressão arterial e aumentar a massa magra.

Continue Lendo >>

Se você encontrou algum erro neste texto, por favor, mande sua sugestão de correção aqui.
Up